Castro Marim acolhe, no dia 13 de novembro, no auditório da Biblioteca Municipal, a partir das 9h30, uma reunião no âmbito do desenvolvimento do projeto do Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais (CILIFO). 

O CILIFO junta o Alentejo, o Algarve e a região espanhola da Andaluzia num projeto que pretende, num objetivo alargado, melhorar a capacidade de resposta das entidades e autoridades implicadas no combate aos incêndios florestais. Para isso, pretende reforçar e promover a cooperação, os procedimentos de trabalho e a formação entre os Dispositivos de Prevenção e Extinção de Incêndios Florestais dentro da área de cooperação da Euro Região Alentejo – Algarve – Andaluzia, fomentando ainda a criação de emprego e a economia rural ligada à paisagem e reduzindo o custo económico associado ao impacto dos incêndios.

Este projeto tem uma duração de três anos (até 2021) e prevê um investimento na ordem dos 24 milhões de euros, dos quais 75 por cento são financiados pela União Europeia no âmbito do Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg VA Espanha-Portugal – Interreg POCTEP (2014-2020). O CILIFO, liderado pela Junta de Andalucía, exprime uma parceria entre 15 entidades de Portugal e de Espanha, que vão trabalhar em rede na criação de infraestruturas, formação, sensibilização, desenvolvimento e inovação na temática da luta contra incêndios florestais. (…)

+ INFO AQUI
Fonte: Algarve Informativo 

 

O Município de Alcoutim viu aprovada, no passado dia 7 de outubro, uma candidatura ao Plano de Ação de Desenvolvimento de Recursos Endógenos (PADRE) para criação de um pavilhão no Parque Industrial de Alcoutim. 

O pavilhão será executado no lote 25, da zona industrial de Alcoutim, localizada no sitio da Bacelar, no Cruzamento (EN 124, EN122, EN 122.1), e tem enquadramento no Programa Operacional CRESC Algarve 2020, eixo prioritário 5 – investir no emprego, objetivo temático 8 – promover a sustentabilidade e a qualidade do emprego e apoiar a mobilidade laboral, prioridade de investimento – 8.9. – A conceção de apoio ao crescimento propício ao emprego, através do desenvolvimento do potencial endógeno como parte integrante de uma estratégia territorial para zonas especificas, incluindo a conservação de regiões industriais em declínio e o desenvolvimento de determinados recursos naturais e culturais e da sua acessibilidade. (...)
A operação, que se prevê estar concluída até 31 de dezembro de 2020, tem um investimento elegível de 232.204,90 euros, ao qual foi atribuída uma comparticipação comunitária (FEDER) de 130.410,00 euros.

+ INFO AQUI

 

A Câmara Municipal de Lagoa abriu ao público dois novos gabinetes para reforçar a sua capacidade de resposta nas áreas da reabilitação urbana e mobilidade, e do apoio ao investimento empresarial. (…)

Reabilitar e reconverter o património degradado nos territórios correspondentes às Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) do concelho de Lagoa, gerir programas de incentivo à reabilitação, apostar nas atividades económicas como fator determinante para a revitalização destas áreas, dinamizar o turismo, a cultura e o lazer nas mesmas zonas, ou qualificar o espaço público enquanto suporte de convivências, são algumas das incumbências do novo Gabinete de Reabilitação Urbana e Mobilidade (GRUM), uma das duas novas estruturas municipais.

O Gabinete de Apoio ao Empreendedor (GAE) nasce com a missão trabalhar em articulação com outras instituições, de forma a dar apoio às empresas locais, promovendo um espírito empreendedor junto dos vários setores da comunidade, potenciando a empregabilidade, a captação de investimentos e o desenvolvimento do concelho. Ou seja, é objetivo do GAE promover o Concelho de Lagoa como destino preferencial de investimento.

+ INFO AQUI

 

O Município de Lagos decidiu aderir à 10.ª Semana da Reflorestação Nacional, uma iniciativa promovida pelo movimento “Plantar Portugal” que decorre em todo o país, de 15 a 30 de novembro, e tem como objetivo assinalar o Dia da Floresta Autóctone.

Em Lagos as atividades irão acontecer entre os dias 11 e 29 de novembro, com plantações de árvores em vários locais do concelho e envolvendo a população escolar, que foi convidada a participar nesta iniciativa.

O objetivo da autarquia é passar a promover a reflorestação do concelho não apenas no Dia Mundial da Árvore (21 de março), como era habitual, mas em épocas do ano distintas, envolvendo a participação das escolas, de outras instituições e a comunidade local em geral. Uma mudança pensada em prol do ambiente e da defesa da biodiversidade, que vai ao encontro da estratégia de adaptação às alterações climáticas do município de Lagos. (…)

+ INFO AQUI

 

Foi na passada quinta-feira, dia 31 de outubro, a apresentação do projeto EuroGuadiana 2020 – Laboratório Europeu de Governação Transfronteiriça, da Eurocidade do Guadiana, constituída pelos municípios de Ayamonte (ES), Castro Marim e Vila Real de Santo António (PT).
Este será o primeiro laboratório permanente de governação transfronteiriça na Euroregião Alentejo-Algarve-Andaluzia, cujo objetivo é enfrentar novos desafios territoriais, explorar metodologias de trabalho conjunto e elaborar estratégias de acordo com as novas diretrizes europeias. (…)

O projeto EuroGuadiana2020 é resultado de uma candidatura, cofinanciada pela União Europeia, aprovada pela RIET (Assembleia-geral da Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças), à qual a Eurocidade do Guadiana pertence após ser reconhecida como Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT). O projeto irá contar, além da participação das três autarquias, com alguns parceiros como a Universidade do Algarve, Universidade de Huelva, Região de Turismo do Algarve e a Federação Ibero-Americana de Entidades Inteligentes e Sustentáveis.(…)

+ INFO AQUI

Aprofundar uma nova definição de “museu”, será um dos momentos relevantes das próximas Jornadas da Rede de Museus do Algarve, a ter lugar a 18 de novembro, em Albufeira, no Auditório Municipal. Esta terceira edição vai juntar especialistas e responsáveis por diversos museus, do país e da região, com uma vasta agenda de reflexões, nomeadamente as que se referem ao conceito de “Museus como plataformas culturais”. A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição, no sítio electrónico da Rede de Museus do Algarve.

O presidente do ICOM (Conselho Internacional de Museus) - Europa, Luís Raposo, e a vice presidente do ICOM-Portugal, Dália Paulo, são duas das presenças nas III Jornadas da Rede de Museus do Algarve, este ano sob o tema “Entre passado e futuro, entre ficam os Museus?”

Outra das presenças é de José Gameiro, Diretor Científico do Museu de Portimão, membro da Direção do ICOM-Portugal e do Grupo Coordenador da Rede de Museus do Algarve, que em recente artigo, a propósito da sua participação na 25ª Conferência Internacional do ICOM, no passado mês de setembro, em Quioto, salienta as diversas posições quanto à actual definição de museu, referindo que qualquer definição deverá “simultaneamente preservar termos, amplamente consensuais e específicos, sobre o conceito de museu e encontrar naturalmente espaço para a inovação e a incorporação de novos desafios globais/locais emergentes, numa instituição que enquanto museu, o seu presente se revela através de uma dinâmica e permanente relação cultural, científica e social, entre passado e futuro”. (…)

+ INFO AQUI

Municípios