A Câmara Municipal de Vila do Bispo, representada pelo seu presidente, Adelino Soares, assinou, no passado dia 5 de abril, o protocolo para a Territorialização da Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica, numa cerimónia presidida pela ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, que teve lugar na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR), em Faro.

Com a adesão a este protocolo, Vila do Bispo passará a ter respostas de atendimento especializado a vítimas de violência contra as mulheres e violência doméstica. Neste âmbito será criado um Gabinete de Apoio à Vítima coordenado pela TAIPA -Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado. Para o seu funcionamento, a autarquia comparticipará com uma verba de cinco mil euros, anualmente.

Tendo em conta que este protocolo assenta numa lógica de ação em rede, o mesmo também foi também assinado por Aljezur, Lagos, Monchique e Odemira, territórios que estavam a descoberto de respostas de prevenção e combate à VMVD ou a carecer de manutenção e melhoria da resposta existente. Também a AMAL - Comunidade Intermunicipal do Algarve, a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, para além de outras entidades parceiras das áreas da Saúde, Educação, Emprego, Justiça, Reinserção Social, Forças de Segurança e Proteção Civil assinaram este documento.

Este protocolo insere-se na nova geração de Protocolos de Territorialização, iniciativa da Secretaria de Estado para a Cidadania e a Igualdade, integra a Estratégia Nacional para a Igualdade e Não Discriminação – Portugal Mais Igual.

Mais Informação: CM Vila do Bispo

 

Mais

Municípios

© 2019 AMAL