O Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens (RIAS), com sede em Olhão, celebrou, nos dias 28 e 29 de setembro, o seu 10º aniversário com um conjunto de atividades abertas a toda a população. O ‘hospital dos animais selvagens’ já acolheu mais de 14 mil espécies desde a sua fundação, das quais mais de 5.500 foram devolvidas à natureza.
Tratamento e devolução de animais à natureza, construção de poleiros e de caixas-ninho para aves, observação noturna de insetos ou necrópsias demonstrativas foram algumas das atividades realizadas durante estes dois dias, que cativaram muitos amigos do RIAS.

A iniciativa, que contou com o apoio do Município de Olhão, decorreu na Quinta de Marim - onde se situa a sede do Parque Natural da Ria Formosa -, tanto na sede do RIAS como no Auditório do Parque Natural da Ria Formosa e no Parque de Merendas ali existente, que também acolheu espetáculos de dança e concertos.

“Mostrar o trabalho que é feito todos os dias” foi, de acordo com a coordenadora daquela instituição, Fábia Azevedo, a intenção dos responsáveis do RIAS com este fim de semana especial, repleto de atividades destinadas a todos os amigos dos animais. (...)

O RIAS, a funcionar desde 2009, já realizou cerca de 3.000 atividades de sensibilização ambiental, que envolveram mais de 160 mil pessoas de todo o Algarve, maioritariamente crianças.

+ INFO AQUI

 

A Câmara Municipal de Silves informa que o início formal do período de discussão pública do procedimento de suspensão parcial do Plano Diretor Municipal de Silves e de estabelecimento de normas provisórias decorrerá de 27 de setembro a 08 de novembro de 2019.

Durante esse período os interessados podem apresentar as reclamações, observações ou sugestões e consultar a proposta de suspensão parcial do Plano Diretor Municipal de Silves e o estabelecimento de normas provisórias, assim como a alteração da REN para o Sítio do Ribeiro, na freguesia de Alcantarilha e Pêra nos locais a seguir identificados:
» Divisão de Ordenamento e Gestão Urbanística, Ordenamento do Território, Edifício dos Paços do Concelho, Silves; 
» União de Freguesias de Alcantarilha e Pêra, R. dos Bombeiros Voluntários, n.º 6, Alcantarilha e Rua João de Deus, n.º 41, Pêra. 

Para esclarecimentos adicionais os interessados deverão contactar a Câmara Municipal de Silves, Divisão de Ordenamento e Gestão Urbanística, Ordenamento Territorial pelo telefone número 282 440 825 ou pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

+ INFO AQUI

O Município de São Brás de Alportel dá mais um importante passo na área da mobilidade com a assinatura do contrato de adjudicação para a construção do novo Terminal Rodoviário “Circular”. A assinatura do contrato teve lugar no dia 26 de setembro, no culminar da Semana Europeia da Mobilidade, pelo presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, Vítor Guerreiro.Esta infraestrutura, de extrema importância na área da mobilidade concelhia e respetivas ligações regionais, vai ser construída junto à Circular Norte, nas proximidades da Rotunda do Centenário. (…)

Adjudicada ao Consórcio de empresas composto por José de Sousa Barra & Filhos, Lda. e Rolear On-Soluções de Engenharia S.A., por 494.163,45 euros, IVA incluído, a obra tem um prazo de execução de 365 dias. O projeto será cofinanciado por fundos comunitários no âmbito do programa PAMUS – Plano Para a Ação e Mobilidade Urbana Sustentável.

+ INFO AQUI

 

O Município de Alcoutim assinou no passado dia 10 de setembro, o contrato de empreitada para a construção de um espaço para dinamização de produtos endógenos em Alcoutim com a empresa “Caetano Costa & Costa, Lda.”.

A presente operação, incluída no PADRE, pretende construir a loja de artesanato, doces regionais e merchandising de Alcoutim, localizado na avenida Eng. Duarte Pacheco, em Alcoutim, bem como o seu apetrecho com equipamentos diversos, com vista a criar condições de venda e exposição produtos endógenos existentes no território.

Permitirá assegurar a valorização económica de recursos endógenos em espaços de baixa densidade, contribuindo para a valorização dos recursos endógenos “Produtos da Terra, Gastronomia e Doçaria Tradicional”. Pretende-se potenciar a criação ao empreendedorismo local, com identificação de oportunidades de negócio, bem como a criação de postos de trabalho, através do autoemprego, a instalação de microempresas e de artesãos locais, fixado a população no território. Promover-se-á a comercialização de produtos locais, produzidos no território, aos visitantes, potenciar-se-á o trabalho em rede dos atores locais, com vista à certificação dos respetivos produtos.

+ INFO AQUI

O Prémio Nacional de Poesia António Ramos Rosa – VII edição - foi atribuído ao poeta Gastão Cruz pela sua obra Existência, por decisão unânime tomada ontem, dia 3 de Setembro, pelo júri constituído pela crítica literária e dinamizadora de comunidades de leitura do nosso país, Helena Vasconcelos, pelo poeta e professor universitário Fernando Pinto do Amaral e pelo professor universitário da Universidade do Algarve João Minhoto Marques.

A elevada qualidade de um número significativo das obras a concurso dificultou as deliberações por parte dos membros do Júri. A escolha de Existência de Gastão Cruz, publicado em 2017 pela Assírio & Alvim, acabou por se impor. A decisão do júri fundamentou-se no reconhecimento da “… excelência de uma obra perfeitamente trabalhada, em que o autor leva a cabo uma profunda meditação sobre o drama existencial, sobre a vivência poética, sobre o caminho percorrido por alguém que se tem dedicado, por completo, a um estudo e questionamento permanente do «ser poético»”.(…)
A entrega do Prémio realizar-se-á no próximo dia 19 de outubro, pelas 16h, na Biblioteca Municipal de Faro António Ramos Rosa. 

+ INFO AQUI

 

Foi ratificada, na última reunião do executivo lacobrigense, a assinatura de um contrato interadministrativo a celebrar entre o Município e a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) que tem como objetivo a realização de ações de reabilitação e recuperação do cordão dunar da Meia Praia.
Esta decisão tem na sua base a constatação do estado de degradação do importante cordão dunar de 5 km de extensão, compreendido entre o sapal da Ria de Alvor e a Ribeira de Bensafrim, situação provocada não só pelo efeito das condições meteorológicas e naturais, mas também pela ação humana.
Ciente do valor que este troço da costa representa em termos paisagísticos, mas também como barreira à progressão do mar, o Município estabeleceu como prioritária a prevenção e a gestão de riscos costeiros associados à instabilidade das dunas e promoveu, nesse âmbito, a elaboração do Anteprojeto para a “Reabilitação e Recuperação do Cordão Dunar da Meia Praia”.

A oportunidade de concretizar esta intervenção surge agora com a possibilidade do Município apresentar candidatura ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) - Ações de Proteção do Litoral, a qual impõe a celebração de um Contrato Interadministrativo de cooperação técnica com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), entidade que tem a competência de executar os estudos e as obras necessárias e indispensáveis de defesa ativa do litoral.

+ INFO AQUI

 

Municípios