Procurando soluções no âmbito da habitação municipal, a Câmara Municipal de Aljezur encetou varias reuniões, com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana e a Fundiestamo – Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, SA, procurado encontrar soluções, para desenvolver novas áreas de loteamentos municipais, nomeadamente em Rogil e Aljezur, onde  possui 2 terrenos, com a possibilidade de desenvolver loteamentos para lotes de autoconstrução, ou mesmo construção para aluguer, e ainda para encontrar solução para recuperação das ruinas e terrenos, que possui na zona histórica de Aljezur.

Adjudicada pelo montante de 3.048.020,31€ (acrescido de IVA) e um prazo de execução de 450 dias, teve início esta semana a empreitada de construção da nova Escola EB1+JI da Luz. O contrato foi assinado no passado dia 9 de março, mas ficou a aguardar o visto do Tribunal de Contas, que deu recentemente luz verde a esta contratação pública, permitindo iniciar os trabalhos no terreno.

Avança mais uma importante obra, no âmbito da segurança e mobilidade para os peões e para o trânsito em geral. (…)
Apôs várias reuniões com as Infraestruturas de Portugal, assumiu a Câmara de Aljezur, a realização desta importante obra, que permitirá retirar os passeios dos peões no interior da ponte, melhorando a circulação automóvel e garantido assim mais e melhor segurança para todos, enquadrando-se a mesma nas intervenções de requalificação da frente ribeirinha de Aljezur. 

Aljezur tem um novo espaço de lazer, o Parque Verde da Ribeira de Aljezur, que se encontra terminado e disponível, para o público visitar e usufruir. Este projeto teve como principal objetivo, prosseguir a requalificação junto à ribeira de Aljezur, melhorando esta zona, junto ao comércio local, ao ar livre, que potenciará os recursos naturais e culturais da vila aljezurense, dando assim continuidade à requalificação do centro histórico de Aljezur, junto à zona ribeirinha.

Foi aprovada na última Reunião de Câmara de 18/12 a proposta de contrato de parceria a celebrar entre o município de Lagos, o Instituto Lusíada da Cultura e a AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve no âmbito do “Museu Zer0”. O projeto prevê criar no Algarve um museu especialmente dedicado à arte digital, contando com a colaboração de vários municípios, entre os quais Lagos, através da criação de uma sinergia com as escolas e de uma programação cultural direcionada para essa forma de Arte.

Municípios