Aljezur tem um novo espaço de lazer, o Parque Verde da Ribeira de Aljezur, que se encontra terminado e disponível, para o público visitar e usufruir. Este projeto teve como principal objetivo, prosseguir a requalificação junto à ribeira de Aljezur, melhorando esta zona, junto ao comércio local, ao ar livre, que potenciará os recursos naturais e culturais da vila aljezurense, dando assim continuidade à requalificação do centro histórico de Aljezur, junto à zona ribeirinha.
(…)
O Município de Aljezur candidatou este espaço ao programa CRESC ALGARVE 2020 e teve a aprovação de um financiamento elegível de aproximadamente 360.000,00€, com uma contrapartida financeira de 70%.

+ INFO AQUI

 

Foi aprovada na última Reunião de Câmara de 18/12 a proposta de contrato de parceria a celebrar entre o município de Lagos, o Instituto Lusíada da Cultura e a AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve no âmbito do “Museu Zer0”. O projeto prevê criar no Algarve um museu especialmente dedicado à arte digital, contando com a colaboração de vários municípios, entre os quais Lagos, através da criação de uma sinergia com as escolas e de uma programação cultural direcionada para essa forma de Arte.

O projeto Museu Zer0://centro de arte d1g1tal, nascido nas instalações da Cooperativa Agrícola em Santa Catarina da Fonte do Bispo (Tavira), surge da vontade de se criar no Algarve um local de representação física de obras de arte de carácter digital com vista ao reconhecimento nacional e internacional da região e da sua potencialidade artística. As obras apresentadas serão diretamente concebidas para serem exibidas nos espaços desse museu, mas também oriundas de acervos de outros museus internacionais, sempre apostando na inovação, nas novas tecnologias e na criatividade dos artistas residentes, portugueses e estrangeiros.

Contando com a parceria de vários municípios algarvios, a autarquia de Lagos aprovou em Reunião de Câmara o contrato com o Instituto Lusíada de Cultura e a AMAL que visa a atribuição de um apoio financeiro de 3 500 € para suportar o projeto. Esse contrato inclui, entre outros aspetos, o estabelecimento de um programa de iniciativas de sensibilização e educação junto de agrupamentos escolares com o objetivo de aproximar a comunidade escolar ao “Museu Zer0” e ao seu conceito. Em adição, a parceria tem também o intuito de apresentar as obras digitais criadas no âmbito das atividades do projeto nos espaços detidos pelo Museu ou pelo município de Lagos.

+ INFO AQUI

 

A rota pedestre “Trilho dos pescadores” já chega à cidade de Lagos. Esta etapa da rota oferece um trilho de 11 kms, compreendidos entre Burgau e Lagos, passando pela Praia da Luz e pela Ponta da Piedade, locais de grande beleza natural e paisagística.

O “Trilho dos pescadores”, composto por 13 etapas, num total de 226,5 km, é provavelmente um dos melhores trilhos costeiros do mundo. Sempre junto ao mar, seguindo os caminhos usados pelos locais para acesso às praias, ao longo das falésias, com alguma exigência a nível físico, mas em contacto permanente com o vento do mar e da natureza selvagem. (…)

Confirmar a região como destino internacional de turismo responsável, nos segmentos ativo e de natureza, unir a região – empresas, instituições e comunidades, em torno de um projeto responsável e sustentável, trazer novos mercados e estimular novos negócios na região e sensibilizar as comunidades locais e os visitantes do território para a importância da preservação do património natural e cultural e para o desenvolvimento sustentável de toda a região, são só alguns dos objetivos pelos quais a Rota Vicentina, em parceria com autarquias e empresas privadas, continua a trabalhar.

+ INFO AQUI

 

Vila do Bispo é novamente Município do Ano 2019 na categoria Algarve, agora com o projeto educativo “Conhecimento do Património Local”. A gala de entrega dos prémios decorreu no Mosteiro de Arouca, no passado dia 15 de novembro, onde a Câmara Municipal se fez representar pelo seu presidente, Adelino Soares, para receber o respetivo galardão.

A autarquia candidatou-se a este prémio, atribuído pela Universidade do Minho, no âmbito do concurso “ Municípios do Ano Portugal 2019”, com o projeto “ Conhecimento do Património Local”. Este assenta na partilha da importância de diversos aspetos da História, do Património Natural e Cultural do Município, enriquecendo as crianças com uma serie de conteúdos relativos ao meio onde vivem e estudam, integrando-se, assim, numa estratégia de educação e de sensibilização patrimonial dirigida à comunidade. Esta disciplina inédita assumiu, como objetivo essencial, dar a conhecer a História, o Património Local, Natural e Cultural, Material e Imaterial, disponível no território concelhio de Vila do Bispo, contribuindo ativamente para a sua conservação e para a consciencialização, informação e desenvolvimento das crianças, e respetivas famílias, formando-as enquanto futuros gestores de uma riquíssima herança coletiva. (…)

Recorde-se ainda que esta é a terceira vez que o Município de Vila do Bispo é premiado neste concurso, depois de ter sido vencedor nacional em 2015, com o “Festival de Observação de Aves & Atividades de Natureza” e de, em 2017, ter sido o galardoado a nível regional, com o projeto “Evocação das Operações do U35 em Sagres”.

+ INFO AQUI

 

Foi aprovado, na última reunião do Executivo Municipal, realizada a 13 de novembro, um protocolo de cooperação, a celebrar entre o Município e o Instituto Nacional para a Reabilitação (INR,I.P.), que visa a criação de um Balcão da Inclusão em Lagos. Proporcionar atendimento especializado na área da deficiência e reabilitação é o objetivo desta parceria que será formalizada no próximo dia 26 de novembro, em Alcanena, no âmbito do 2.º Encontro Nacional da Rede de Balcões da Inclusão.

O acesso à informação é condição essencial para a promoção de igualdade de oportunidades e o pleno exercício da cidadania das pessoas com deficiência/incapacidade. Essa é também a missão dos Balcões da Inclusão, espaços de atendimento onde se presta, a pessoas com deficiência e/ou incapacidade, às suas famílias e, ainda, a organizações que direta ou indiretamente intervêm na área da deficiência, informação sobre direitos, benefícios e recursos existentes na área da deficiência e reabilitação, designadamente relacionados com: prestações e respostas sociais, produtos de apoio/ajudas técnicas, benefícios fiscais, acessibilidades e transportes, educação precoce e educação.(…)

Atualmente, segundo a informação disponibilizada pelo INR, a Rede de Balcões da Inclusão integra 52 serviços de atendimento instalados em autarquias, a que se somam 18 instalados nos centros distritais da Segurança Social.

+ INFO AQUI

 

A Câmara Municipal de Lagoa abriu ao público dois novos gabinetes para reforçar a sua capacidade de resposta nas áreas da reabilitação urbana e mobilidade, e do apoio ao investimento empresarial. (…)

Reabilitar e reconverter o património degradado nos territórios correspondentes às Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) do concelho de Lagoa, gerir programas de incentivo à reabilitação, apostar nas atividades económicas como fator determinante para a revitalização destas áreas, dinamizar o turismo, a cultura e o lazer nas mesmas zonas, ou qualificar o espaço público enquanto suporte de convivências, são algumas das incumbências do novo Gabinete de Reabilitação Urbana e Mobilidade (GRUM), uma das duas novas estruturas municipais.

O Gabinete de Apoio ao Empreendedor (GAE) nasce com a missão trabalhar em articulação com outras instituições, de forma a dar apoio às empresas locais, promovendo um espírito empreendedor junto dos vários setores da comunidade, potenciando a empregabilidade, a captação de investimentos e o desenvolvimento do concelho. Ou seja, é objetivo do GAE promover o Concelho de Lagoa como destino preferencial de investimento.

+ INFO AQUI

 

Municípios