O edifício da Junta de Freguesia de Armação de Pêra será inaugurado no dia 1 de março, pelas 17h00. O programa comemorativo tem início com a Banda da Sociedade Filarmónica Silvense, que fará uma arruada pela vila (pelas 16h30), saindo da Fortaleza em direção ao novo edifício, que se localiza junto ao Mercado e ao lado da antiga Escola Primária.
Após o ato oficial de inauguração deste novo equipamento (que contempla o descerramento da placa de inauguração e uma visita oficial às novas instalações), a cerimónia culminará com dois momentos musicais distintos no exterior do edifício (salvo se as condições meteorológicas não o permitirem). 
(...)
De salientar que o novo edifício da Junta de Freguesia de Armação de Pêra, cujo investimento suportado pela Câmara Municipal de Silves ascendeu aos 700 mil euros, é composto por dois pisos, com mais de 500m2 de construção, átrio de receção com pé-direito duplo, secretaria para cinco postos de trabalho, instalações sanitárias, gabinetes de trabalho, gabinete multiusos, sala de reuniões, sala de pessoal com copa, zonas de arquivo e de arrecadação, espaços e arranjos exteriores com lugares de estacionamento. O edifício acomoda, também, uma ampla sala polivalente com uma área de 160m2, sala essa que permitirá a realização de eventos de natureza cultural ou outros, e que se encontra equipada com modernos sistemas de som, controlo de iluminação, climatização e ventilação.

+ INFO AQUI

 

A Ciclovia da Lezíria, que permite ligar por bicicleta Castro Marim a Monte Gordo e Vila Real de Santo António, vai ser inaugurada na sexta-feira, dia 28, às 10h30. A Câmara Municipal de Castro Marim, responsável pela criação da infraestrutura, revela que a Ciclovia da Lezíria «tem o privilégio de contar com a assinatura do ciclista Ricardo Mestre, um nome castromarinense bem conhecido do público pelas suas presenças e conquistas no ciclismo».

A cerimónia de inauguração terá lugar junto ao Revelim de Santo António, em Castro Marim, com vista para a infraestrutura ciclável, localizada ao longo da EN122, que assim passará a ligar Castro Marim a Vila Real de Santo António «desta forma mais sustentável».
A pista tem três quilómetros, permitindo o acesso ao interior da Reserva do Sapal. A obra foi comparticipada pelo PO CRESC Algarve 2020, projeto PADRE, apoiada por Portugal e União Europeia, cofinanciada a 70% pelo FEDER.
A autarquia sublinha que «o projeto sustentável é mais ambicioso e pretende criar um triângulo verde ciclável: Castro Marim – Vila Real de Santo António – Praia Verde».

Em concurso está já o troço de Castro Marim à Praia Verde, uma empreitada estimada em cerca de 850 mil euros, comparticipada pelo PO CRESC Algarve 2020, projeto PADRE, apoiada por Portugal e União Europeia, cofinanciada a 70% pelo FEDER.
(...)

Fonte: Sul Informação
+ INFO AQUI

 

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve recebeu autorização para financiar o novo Centro de Saúde Universitário de Loulé, projeto «inovador» focado na investigação e formação de profissionais dos cuidados de saúde primários, disse o seu presidente.

O edifício do novo centro vai ser financiado com uma verba de 1,3 milhões de euros da ARS/Algarve (35% do total), autorizada por portaria do Governo datada de 28 de janeiro, e outra de 2,4 milhões (65%) do município de Loulé, já orçamentada para 2020.

Em declarações à Lusa, o presidente da ARS/Algarve, Paulo Morgado disse acreditar que o projeto contribua “para a tão difícil fixação dos clínicos no Algarve, que desta forma passam a ter uma oportunidade na região de se poderem diferenciar na vertente académica, que de outra forma não teriam”.

+ INFO AQUI

 

Aljezur tem um novo espaço de lazer, o Parque Verde da Ribeira de Aljezur, que se encontra terminado e disponível, para o público visitar e usufruir. Este projeto teve como principal objetivo, prosseguir a requalificação junto à ribeira de Aljezur, melhorando esta zona, junto ao comércio local, ao ar livre, que potenciará os recursos naturais e culturais da vila aljezurense, dando assim continuidade à requalificação do centro histórico de Aljezur, junto à zona ribeirinha.
(…)
O Município de Aljezur candidatou este espaço ao programa CRESC ALGARVE 2020 e teve a aprovação de um financiamento elegível de aproximadamente 360.000,00€, com uma contrapartida financeira de 70%.

+ INFO AQUI

 

Foi consignada a obra de implantação de uma estrutura de salvaguarda do cordão dunar da Praia de Altura, no âmbito do PO SEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), Portugal 2020, cofinanciada a 75% pelo fundo de coesão. A contrapartida nacional e a despesa não elegível são comparticipadas no âmbito do empréstimo BEI, igualmente cofinanciado por fundos comunitários. 

O cordão dunar da Praia de Altura consiste na elevação de um passadiço entre a Praia da Verdelago (Altura) e a Praia da Lota (Manta Rota), com passagem por ponte na ribeira do Álamo. Será um passadiço com cerca de 1500 metros, com uma largura de 3 metros, que serpenteará o sistema dunar, mas abraçando os apoios de praia a enquadrar na frente-mar e com zonas de descanso e iluminação. Numa segunda fase, este mesmo passadiço fará a ligação com a Praia de Monte Gordo. (…)
Este projeto foi realizado sob orientação da APA e em conformidade com a dinâmica sedimentar do respetivo cordão dunar.

+ INFO AQUI

 

O bar Bafo de Baco, o Café Calcinha e a Mercearia Portuguesa são as três primeiras lojas do concelho de Loulé – e do Algarve – a integrar a plataforma “Comércio com História” (https://www.comerciocomhistoria.gov.pt), da Direção-Geral das Atividades Económicas.

Para além da integração na plataforma, com este reconhecimento os estabelecimentos passarão a ter um dístico colocado nos seus espaços, símbolo da valorização que se pretende dar a estes edifícios identitários para a comunidade louletana.Depois desta primeira experiência prevê-se a inserção de outros estabelecimentos do concelho louletano naquela plataforma como meio incrementador do Turismo Cultural e Patrimonial no território algarvio. (…)

A Plataforma “Comércio com História”
Esta plataforma “Comércio com História”, da Direção Geral das Atividades Económicas, engloba nesta fase inicial 206 estabelecimentos do país, visando a proteção e promoção destes espaços com interesse histórico, cultural ou social, sejam antigos ou mais recentes, e que fazem parte da identidade das cidades, da rotina diária dos bairros. Têm a vantagem de ter um atendimento personalizado, muitas contam com uma longa história que se identifica na arquitetura, no mobiliário ou na decoração, e foram passando pelo tempo graças à paixão dos seus proprietários. Escolher o comércio tradicional para fazer compras é também uma forma de contribuir para salvaguardar esse património.

+ INFO AQUI

 

Municípios