No âmbito da Estratégia Local de Habitação 2019-2030 do Município de Loulé, foram dados passos importantes para resolver o problema habitacional que tanto afeta a comunidade louletana. Assim, a autarquia lançou um anúncio junto do mercado imobiliário com o objetivo de adquirir e arrendar imóveis destinados à habitação.

Simultaneamente foi aprovado em sessão pública de 8 de julho o projeto de Regulamento Municipal do Direito à Habitação, instrumento que vai regular a atribuição das habitações aos agregados familiares que delas necessitam.

Com o objetivo de promover o direito à habitação para todos, o Município irá, através da nova geração de políticas habitacionais, recorrer ao seu património predial, mas também adquirir mais imóveis e mais terrenos para a construção de novos fogos habitacionais em diversos locais do concelho. (…)

Recorde-se que até ao ano de 2030 a Câmara Municipal de Loulé quer apoiar diretamente 1400 agregados familiares no acesso à habitação. Só o loteamento da Clona, na cidade de Loulé, contará com 128 fogos.

+ INFO AQUI

 

O Município de Faro recebeu com grande satisfação e orgulho a notícia da distinção de Maria Filipa São Braz Rabaça, aluna do mestrado em Arquitetura Paisagista, da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade do Algarve, com uma Menção Especial na oitava edição do Prémio Archiprix Portugal 2020 - Prémio Nacional para o Ensino de Arquitetura, Arquitetura Paisagista e Urbanismo.

A dissertação de Mestrado em Arquitetura Paisagista da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve, da autoria de Filipa Rabaça, com o tema "Contributos para o inventário de Jardins Históricos no Algarve: Faro", sob a orientação da professora Sónia Talhé Azambuja, obteve o prémio de Menção Especial (equivale ao 2.º prémio) de acordo com deliberação do Júri do Prémio Archiprix Portugal 2020, de dia 4 de julho de 2020. (…)

  Instituído em 2012 pela Fundação Archiprix (Roterdão) e Fundação Serra Henriques (Lisboa), o prémio envolve de forma plural e independente a a Ordem dos Arquitetos, a Trienal de Arquitetura de Lisboa, a Casa da Arquitetura, o Docomomo Internacional, a Associação Portuguesa de Urbanistas, a Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas e o corpo docente das instituições de ensino de arquitetura, urbanismo e arquitetura paisagista portuguesas.

+ INFO AQUI

 

O Município de São Brás de Alportel tem em curso um conjunto de trabalhos de pavimentação e reparação de estradas municipais em vários locais do concelho.
(…)

Estes trabalhos são realizados anualmente pelo município no âmbito de um plano municipal faseado, para proceder à manutenção das estradas municipais e, desta forma, contribuir para uma maior segurança como atestam os baixos índices de sinistralidade rodoviária.
As diversas reparações e pavimentações foram adjudicadas à empresa Vitor Manuel & Pedro Lda. pelo valor de 20.759,50 euros, acrescidos de IVA, que consistem na reposição de pavimentos, corte e fresagem, reforço de bermas, levantamento de aros e tampas, limpeza e aplicação de betuminoso. (…)

+ INFO AQUI

 

O Município de Silves obteve recentemente a aprovação de duas candidaturas comunitárias ao PO SEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) para a implementação de compostagem doméstica, compostagem comunitária e recolha seletiva de biorresíduos. O investimento global ascende a 455 961,80 euros, sendo a despesa elegível financiada a 85% pelo Fundo de Coesão.
Trata-se de um projeto inovador que visa preservar e proteger o ambiente e promover a eficiência energética, dando cumprimento ao Plano Estratégico de Apoio ao Cumprimento das Metas Estabelecidas no PERSU 2020 do Município de Silves. (…)

Relembramos que a correta gestão de resíduos é um dos desafios mais complexos das sociedades contemporâneas que exige níveis elevados de educação, consciência cívica e ambiental, sendo o Município de Silves pioneiro nesta matéria na região do Algarve.

+ INFO AQUI 

 

Vai ser lançado nas próximas semanas o concurso público de alargamento da rede de transportes públicos urbanos de passageiros de Olhão, que vai introduzir melhorias significativas na qualidade da oferta deste serviço dentro da cidade e alargá-la a algumas zonas de Quelfes e Pechão. A maioria das zonas periféricas do concelho, nomeadamente das freguesias de Pechão, Quelfes, Moncarapacho e Fuseta, já se encontram abrangidas por uma rede intermunicipal de transportes públicos de passageiros. (…)
Na prática, este novo serviço vai criar linhas que sirvam zonas da cidade em expansão e que não dispõem de serviços e permitir uma ligação intermodal mais eficiente aos restantes meios de transporte, beneficiando a mobilidade da população. (…)

De acordo com o presidente da autarquia, António Miguel Pina, “as zonas mais afastadas da malha urbana da cidade como, por exemplo, Moncarapacho e Fuseta, já se encontram razoavelmente servidas por transportes públicos de passageiros. O que faltava, até agora, era uma rede otimizada dentro da malha urbana, que permita uma ligação o mais eficiente possível, numa lógica de articulação entre os vários serviços à disposição da população”.

+ INFO AQUI

Está em fase de assinatura de contrato a empreitada relativa à substituição de 2. 500 luminárias de iluminação pública, conforme já anunciado. José Carlos Rolo aponta que “além de reduzir visivelmente os custos, estamos a contribuir para a diminuição do consumo de eletricidade e consequentemente da pegada ecológica”. A substituição de luminárias não vai ficar por aqui, prevendo-se que venham a ser substituídos mais 1050, o que irá traduzir-se numa poupança anual de 167 mil euros.

O Município de Albufeira vai investir mais de 600 mil euros no aumento da Eficiência Energética na rede de Iluminação pública do concelho. A notícia já tinha sido avançada, mas agora o contrato de adjudicação já está em fase de assinatura e destina-se à substituição de 2.500 luminárias de iluminação pública de tecnologia obsoleta, por novas de tecnologia LED, na Av. dos Descobrimentos. Trata-se de um investimento de 674.960,30 €, mas estima-se que o retorno simples de capital médio, através das poupanças na fatura da energia elétrica, se concretize ao fim de cinco anos.
(…)

+ INFO AQUI

 

Municípios