O Município de São Brás de Alportel dá mais um passo inovador na área do ambiente com a implementação do novo projeto-piloto PAYT (Pay as You Throw) “Pague apenas o lixo que produz”, que tem início este mês de setembro em algumas urbanizações da vila.
A primeira fase do projeto que vai permitir analisar e avaliação da tarifa que atualmente se encontra em vigor relativa à deposição de resíduos urbanos abrangerá a Urbanização Fonte da Pedra, a Urbanização Xanabus e prédios vizinhos e a Rua Virgínia de Passos, totalizando 156 consumidores.

Cada consumidor/ agregado familiar vai ter uma chave de acesso e identificação que permite desbloquear as tampas dos contentores destinados à deposição de resíduos urbanos indiferenciados e dos ecopontos onde vão ser depositados os resíduos. Este processo permitirá avaliar a quantidade de resíduos depositados por chave de acesso.
(…)

O projeto resulta de uma candidatura submetida pelo Município ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos do Fundo de Coesão e que foi aprovada e apoiada em 85%. O projeto tem um investimento total de 170.459,65 euros.

+ INFO AQUI

 

 

O concelho de Olhão vai ser um dos pioneiros da agricultura hidropónica urbana, através da implementação de um projeto de empreendedorismo social denominado Agrolux. Em breve, a iniciativa da Autarquia e da cooperativa Grow in Peace, estará a funcionar em pleno num espaço às portas da cidade, no Sítio de Peares, que foi cedido para o efeito.

A iniciativa do Município de Olhão e da cooperativa de agricultores urbanos e periurbanos Grow in Peace consiste na instalação de uma estrutura com cerca de 2.500 m2, onde mais de duas dezenas de pessoas com algum tipo de incapacidade e desempregadas, desenvolverão o seu trabalho agrícola, através da ciência que permite cultivar plantas em altura apenas com água e nutrientes.
O contrato de comodato - através do qual o Município cede o terreno municipal situado perto da EN 125, na freguesia de Quelfes, à Grow in Peace -, foi assinado ontem pelo presidente do Município de Olhão, António Miguel Pina, e pela representante da Grow in Peace, Iracema Stramotas.

Esta aposta na área do emprego com “uma vertente de cariz social muito vincada”, como refere o autarca olhanense António Miguel Pina, conta com os apoios do programa Portugal Inovação Social e do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT). “Olhão está a caminhar para uma nova forma de interação em sociedade. Vamos criar a possibilidade de produzir alimentos, criar postos de trabalho e facilitar a inserção social de grupos de maior vulnerabilidade, motivando-os a serem produtores de hortofrutícolas”, destaca o edil.
(…)

+ INFO AQUI

 

Paderne é uma das quatro aldeias algarvias que viram aprovada a sua pré-candidatura com vista a integrar o projeto “Aldeias de Portugal”.
Alte, em Loulé, Cachopo, em Tavira, e Parises, em São Brás de Alportel completam o leque das aldeias que foram pré-selecionadas para fazer parte da rede nacional de aldeias autênticas, genuínas e com potencial turístico no território do Interior do Algarve Central. Agora o Município de Albufeira e a In Loco têm dois anos para preparar a candidatura ao título “Aldeias de Portugal”.

O presidente da Câmara Municipal de Albufeira, visivelmente satisfeito com a notícia, referiu que “se trata de mais um motivo de orgulho para o concelho”, recordando que já em 2017, Paderne foi finalista do concurso “7 Maravilhas de Portugal”, na categoria Aldeia Rural. “Paderne é uma freguesia com enorme potencial turístico, sob o ponto de vista dos recursos naturais e paisagísticos, mas também pelo seu legado histórico, patrimonial e cultural, tão rico em tradições, usos e costumes que é necessário preservar e transmitir às futuras gerações”. José Carlos Rolo sublinhou a importância do projeto, não só sob o ponto de vista promocional e da valorização do património local, mas sobretudo pelo que significa em termos da fixação e rejuvenescimento das populações, reforço da identidade cultural, criação de emprego e melhoria da qualidade de vida dos habitantes de Paderne.
(…)

+ INFO AQUI

 

No âmbito da Estratégia Local de Habitação 2019-2030 do Município de Loulé, foram dados passos importantes para resolver o problema habitacional que tanto afeta a comunidade louletana. Assim, a autarquia lançou um anúncio junto do mercado imobiliário com o objetivo de adquirir e arrendar imóveis destinados à habitação.

Simultaneamente foi aprovado em sessão pública de 8 de julho o projeto de Regulamento Municipal do Direito à Habitação, instrumento que vai regular a atribuição das habitações aos agregados familiares que delas necessitam.

Com o objetivo de promover o direito à habitação para todos, o Município irá, através da nova geração de políticas habitacionais, recorrer ao seu património predial, mas também adquirir mais imóveis e mais terrenos para a construção de novos fogos habitacionais em diversos locais do concelho. (…)

Recorde-se que até ao ano de 2030 a Câmara Municipal de Loulé quer apoiar diretamente 1400 agregados familiares no acesso à habitação. Só o loteamento da Clona, na cidade de Loulé, contará com 128 fogos.

+ INFO AQUI

 

O Município de Faro recebeu com grande satisfação e orgulho a notícia da distinção de Maria Filipa São Braz Rabaça, aluna do mestrado em Arquitetura Paisagista, da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade do Algarve, com uma Menção Especial na oitava edição do Prémio Archiprix Portugal 2020 - Prémio Nacional para o Ensino de Arquitetura, Arquitetura Paisagista e Urbanismo.

A dissertação de Mestrado em Arquitetura Paisagista da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve, da autoria de Filipa Rabaça, com o tema "Contributos para o inventário de Jardins Históricos no Algarve: Faro", sob a orientação da professora Sónia Talhé Azambuja, obteve o prémio de Menção Especial (equivale ao 2.º prémio) de acordo com deliberação do Júri do Prémio Archiprix Portugal 2020, de dia 4 de julho de 2020. (…)

  Instituído em 2012 pela Fundação Archiprix (Roterdão) e Fundação Serra Henriques (Lisboa), o prémio envolve de forma plural e independente a a Ordem dos Arquitetos, a Trienal de Arquitetura de Lisboa, a Casa da Arquitetura, o Docomomo Internacional, a Associação Portuguesa de Urbanistas, a Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas e o corpo docente das instituições de ensino de arquitetura, urbanismo e arquitetura paisagista portuguesas.

+ INFO AQUI

 

O Município de São Brás de Alportel tem em curso um conjunto de trabalhos de pavimentação e reparação de estradas municipais em vários locais do concelho.
(…)

Estes trabalhos são realizados anualmente pelo município no âmbito de um plano municipal faseado, para proceder à manutenção das estradas municipais e, desta forma, contribuir para uma maior segurança como atestam os baixos índices de sinistralidade rodoviária.
As diversas reparações e pavimentações foram adjudicadas à empresa Vitor Manuel & Pedro Lda. pelo valor de 20.759,50 euros, acrescidos de IVA, que consistem na reposição de pavimentos, corte e fresagem, reforço de bermas, levantamento de aros e tampas, limpeza e aplicação de betuminoso. (…)

+ INFO AQUI

 

Municípios