O Município de Faro recebeu com grande satisfação e orgulho a notícia da distinção de Maria Filipa São Braz Rabaça, aluna do mestrado em Arquitetura Paisagista, da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade do Algarve, com uma Menção Especial na oitava edição do Prémio Archiprix Portugal 2020 - Prémio Nacional para o Ensino de Arquitetura, Arquitetura Paisagista e Urbanismo.

A dissertação de Mestrado em Arquitetura Paisagista da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve, da autoria de Filipa Rabaça, com o tema "Contributos para o inventário de Jardins Históricos no Algarve: Faro", sob a orientação da professora Sónia Talhé Azambuja, obteve o prémio de Menção Especial (equivale ao 2.º prémio) de acordo com deliberação do Júri do Prémio Archiprix Portugal 2020, de dia 4 de julho de 2020. (…)

  Instituído em 2012 pela Fundação Archiprix (Roterdão) e Fundação Serra Henriques (Lisboa), o prémio envolve de forma plural e independente a a Ordem dos Arquitetos, a Trienal de Arquitetura de Lisboa, a Casa da Arquitetura, o Docomomo Internacional, a Associação Portuguesa de Urbanistas, a Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas e o corpo docente das instituições de ensino de arquitetura, urbanismo e arquitetura paisagista portuguesas.

+ INFO AQUI

 

O Município de São Brás de Alportel tem em curso um conjunto de trabalhos de pavimentação e reparação de estradas municipais em vários locais do concelho.
(…)

Estes trabalhos são realizados anualmente pelo município no âmbito de um plano municipal faseado, para proceder à manutenção das estradas municipais e, desta forma, contribuir para uma maior segurança como atestam os baixos índices de sinistralidade rodoviária.
As diversas reparações e pavimentações foram adjudicadas à empresa Vitor Manuel & Pedro Lda. pelo valor de 20.759,50 euros, acrescidos de IVA, que consistem na reposição de pavimentos, corte e fresagem, reforço de bermas, levantamento de aros e tampas, limpeza e aplicação de betuminoso. (…)

+ INFO AQUI

 

O Município de Silves obteve recentemente a aprovação de duas candidaturas comunitárias ao PO SEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) para a implementação de compostagem doméstica, compostagem comunitária e recolha seletiva de biorresíduos. O investimento global ascende a 455 961,80 euros, sendo a despesa elegível financiada a 85% pelo Fundo de Coesão.
Trata-se de um projeto inovador que visa preservar e proteger o ambiente e promover a eficiência energética, dando cumprimento ao Plano Estratégico de Apoio ao Cumprimento das Metas Estabelecidas no PERSU 2020 do Município de Silves. (…)

Relembramos que a correta gestão de resíduos é um dos desafios mais complexos das sociedades contemporâneas que exige níveis elevados de educação, consciência cívica e ambiental, sendo o Município de Silves pioneiro nesta matéria na região do Algarve.

+ INFO AQUI 

 

Vai ser lançado nas próximas semanas o concurso público de alargamento da rede de transportes públicos urbanos de passageiros de Olhão, que vai introduzir melhorias significativas na qualidade da oferta deste serviço dentro da cidade e alargá-la a algumas zonas de Quelfes e Pechão. A maioria das zonas periféricas do concelho, nomeadamente das freguesias de Pechão, Quelfes, Moncarapacho e Fuseta, já se encontram abrangidas por uma rede intermunicipal de transportes públicos de passageiros. (…)
Na prática, este novo serviço vai criar linhas que sirvam zonas da cidade em expansão e que não dispõem de serviços e permitir uma ligação intermodal mais eficiente aos restantes meios de transporte, beneficiando a mobilidade da população. (…)

De acordo com o presidente da autarquia, António Miguel Pina, “as zonas mais afastadas da malha urbana da cidade como, por exemplo, Moncarapacho e Fuseta, já se encontram razoavelmente servidas por transportes públicos de passageiros. O que faltava, até agora, era uma rede otimizada dentro da malha urbana, que permita uma ligação o mais eficiente possível, numa lógica de articulação entre os vários serviços à disposição da população”.

+ INFO AQUI

Está em fase de assinatura de contrato a empreitada relativa à substituição de 2. 500 luminárias de iluminação pública, conforme já anunciado. José Carlos Rolo aponta que “além de reduzir visivelmente os custos, estamos a contribuir para a diminuição do consumo de eletricidade e consequentemente da pegada ecológica”. A substituição de luminárias não vai ficar por aqui, prevendo-se que venham a ser substituídos mais 1050, o que irá traduzir-se numa poupança anual de 167 mil euros.

O Município de Albufeira vai investir mais de 600 mil euros no aumento da Eficiência Energética na rede de Iluminação pública do concelho. A notícia já tinha sido avançada, mas agora o contrato de adjudicação já está em fase de assinatura e destina-se à substituição de 2.500 luminárias de iluminação pública de tecnologia obsoleta, por novas de tecnologia LED, na Av. dos Descobrimentos. Trata-se de um investimento de 674.960,30 €, mas estima-se que o retorno simples de capital médio, através das poupanças na fatura da energia elétrica, se concretize ao fim de cinco anos.
(…)

+ INFO AQUI

 

O dia 28 de maio de 2020 vai ficar registado na história de Albufeira como um momento marcante, assinalado simbolicamente pelo lançamento da primeira pedra de um importante equipamento social em Olhos de Água, destinado a dar apoio à infância e à terceira idade do concelho. A obra, que envolveu um investimento na ordem dos 5 milhões e duzentos mil euros, integra um conjunto diversificado de valências como Creche, Centro de Dia, Estrutura Residencial para Idosos e Serviço de Apoio Domiciliário (SAD) e tem capacidade para apoiar um total de 184 utentes.
(…)
O edifício do Lar, Creche e Centro de Dia de Olhos de Água é composto por dois pisos e está a ser construído num terreno do Município com uma área de 6. 225,41 metros quadrados. A área bruta de construção é de 3.880,72 metros quadrados, sendo que o equipamento integra duas áreas distintas: uma destinada exclusivamente a Creche e outra a Centro de Dia e Estrutura Residencial para Idosos (ERPI), ambas com entradas independentes. A Creche terá capacidade para 42 crianças, enquanto as restantes valências poderão acolher um total de 132 utentes: 57 idosos (ERPI), 35 idosos (em regime de Centro de Dia), mais 40 utentes do Serviço de Apoio Domiciliário. O equipamento é completado, ainda, por receção, átrio, gabinete médico e cozinha. (…)
O espaço irá acolher, ainda, uma pequena uma horta, que poderá funcionar como fonte de abastecimento de produtos frescos à instituição e servir eventuais projetos educativos e de terapia ocupacional. Será também construído um reservatório de águas pluviais, destinado a garantir a rega da horta.

+ INFO AQUI
https://www.cm-albufeira.pt/content/lancamento-da-1a-pedra-assinala-construcao-de-equipamento-social-de-apoio-infancia-e

 

Municípios